• Clinica Santa Catharina

Julho Verde - Câncer de Orofaringe

Atualizado: 22 de Jul de 2020


A faringe é uma importante estrutura formada por três diferentes regiões:

 

Nasofaringe: parte superior das vias aéreas, localizada atrás do nariz e acima do palato mole (céu da boca). 

Orofaringe: inclui a base da língua, o palato mole, as amígdalas e a parede posterior da faringe. 

Hipofaringe: estende-se a partir do osso hioide, para baixo, conectando-se ao esôfago e à laringe


O câncer de orofaringe é o que se desenvolve na parte da garganta que fica logo atrás da boca. Ela inclui a base da língua (a parte posterior da língua), o palato mole, as amígdalas e os pilares e as paredes laterais e posterior da garganta




Fatores de Risco para Câncer de Orofaringe


Alguns fatores aumentam o risco de desenvolver câncer, mas isso não quer dizer que você vai ter câncer de garganta.

Fumo: o fumo é o principal fator de risco para o câncer de garganta.

Álcool: sozinho, o consumo de bebidas alcoólicas já é um fator de risco importante. Combinado com o fumo, o risco se multiplica. Pessoas que consomem grandes quantidades de álcool e tabaco têm um risco 30 vezes maior de desenvolver câncer orofaríngeo.

Idade: o risco aumenta com a idade e metade dos pacientes tem mais de 65 anos.

Sexo: a maioria dos pacientes são homens.

Sexo oral e HPV: tumores de orofaringe podem ter relação causal com a infecção pelo papilomavírus humano HPV, notadamente em pacientes jovens e sem histórico de tabagismo e etilismo.

Produtos químicos: a exposição a substâncias como níquel, amianto e gases de ácido sulfúrico também aumenta o risco de câncer de garganta


Sinais e Sintomas do Câncer de Orofaringe

Atenção: Os sinais e sintomas do Câncer de Orofaringe são parecidos com os de outros problemas de saúde de característica benigna, portanto os sintomas não são específicos ou exclusivos para Câncer.


Dor de garganta

Dor para deglutir

Dificuldade para deglutir ou se alimentar de uma forma geral

Sensação de algo preso na garganta

Irritação na Garganta

Dificuldade para falar

Dor de ouvido

Caroço no pescoço

Tosse

Perda de Peso inexplicável



Diagnóstico


O diagnóstico é feito a partir da suspeita clínica após visualização da lesão que pode ser sob via direta, ou através de VideoLaringoscopia. A seguir a confirmação normalmente é realizada após Biópsia da lesão suspeita, que pode ser realizada em consultório ou intra-hospitalar, dependendo do grau e localização da lesão e do estado clínico do paciente.Após o resultado da biópsia confirmar a neoplasia, deve-se estadiar a extensão da lesão primária e avaliar a possibilidade de metástases à distância ou outros tumores primários.


Tratamento


Após a confirmação diagnóstica, o tratamento pode ser cirúrgico, radioterápico ou associado, dependendo do tipo, grau e localização e estadiamento do tumor, assim como as condições clínicas do paciente.


Fonte: AC Camargo



Agende sua avaliação

114 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo