• Clinica Santa Catharina

Vamos falar de Adenóide parte 2: Cirurgia

A cirurgia para remoção de adenóide chama-se Adenoidectomia


INDICAÇÕES PARA ADENOIDECTOMIA


a) Sinusite recorrente/crônica:

Para pacientes com sinusite recorrente ou crônica: Se o paciente apresenta obstrução nasal moderada ou severa devido a aumento de tonsila faríngea (Adenóide), deve-se considerar a cirurgia, que poderia melhorar o fluxo nasal e a drenagem de secreções. Deve-se investigar presença de rinopatia, visto que pode haver concomitância de sinusopatia alérgica/irritativa.


b) Otites Médias:

Estudos demonstraram que adenoidectomia, principalmente se for associada à colocação de tubo de ventilação, em pacientes com aumento do volume das tonsilas faríngeas (Adenóide), foi eficiente em diminuir o número de episódios de otite média aguda recorrente.


c) Outras:

−Obstrução respiratória em pacientes com tonsilas palatinas (amígdalas) de tamanho nitidamente reduzido.


− Suspeita de neoplasia.


A cirurgia da adenóide e o sistema imunológico

A remoção da adenoide não compromete a imunidade do paciente: ocorre uma redução dos níveis séricos de IgG e IgA após um mês de pós-operatório, com recuperação desses níveis 3 meses depois o procedimento.

Como avaliar o tamanho da adenóide ?

Para avaliar o tamanho da adenóide, o melhor exame, padrão-ouro é a videoendoscopia nasal, também conhecida como videonasofibroscopia. A obstrução do cavum pode ser classificada de acordo com o grau de percentagem de ocupação do cavum pelo tecido adenoideano, variando de 0 – 100%.


Agende sua consulta !



2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo